segunda-feira, 30 de novembro de 2015

À conversa com... Francisco Moita Flores

No próximo dia 11 de dezembrosexta feira, às 21.30 horas, na Sala Couto Viana da Biblioteca Municipal de Viana do Castelo, vamos estar à conversa com o escritor Francisco Moita FloresNesta sessão será apresentado o seu último livro intitulado "O Dia dos Milgares".

O Autor

Francisco Moita Flores é reconhecido do público pela sua obra literária e pelo seu trabalho como dramaturgo para televisão, cinema e teatro. Tem uma vasta obra publicada e produzida; os romances: Mataram o Sidónio!, A Fúria das Vinhas, o Bairro da Estrela Polar, entre muitos, e séries : A Ferreirinha, o Processo dos Távora, Alves dos Reis, João Semana, Quando os Lobos Uivam. Considerado pela crítica como o melhor argumentista do país, foi distinguido em Portugal e no estrangeiro pela qualidade da sua obra, foi condecorado pelo Presidente da República com o grau de Grande Oficial da Ordem do Infante pela carreira literária e pública. Colaborador em vários órgãos como comentador tem marcado a sua intervenção pelo rigor e clareza com que aborda os temas da sua especialidade. Actualmente é o Presidente da Sociedade da Língua Portuguesa.


O Livro

O Dia dos Milagres é uma viagem apaixonante aos últimos dias do regime filipino que haveria de baquear no golpe de Estado que iniciaria a dinastia de Bragança.
O autor centra a acção em Vila Viçosa, onde viviam os Duques de Bragança, e conduz-nos pelos dias de ansiedade, dias terríveis, vividos entre crenças e superstições, marcado por revoltas e sofrimento, num Portugal pobre e cansado, traumatizado pela tragédia de Alcácer Quibir, de onde espera que chegue o Rei Sebastião.
O Dia 1 de Dezembro de 1640 foi um momento único da História de Portugal. Uma data que foi desprezada, até deixou de ser feriado, decisão que enxovalha a memória portuguesa. Um punhado de fidalgos, apoiado pelo Povo de Lisboa, enfrentou o mais poderoso Império do mundo. E devolveu a dignidade a Portugal. São os preparativos dessa saga extraordinária que percorrem as páginas deste romance apaixonante, terno, para que a memória colectiva não esqueça, aquilo que os novos servos do nosso tempo esqueceram, julgando Portugal do tamanho de um mero livro de contabilidade.


terça-feira, 10 de novembro de 2015

À conversa com... José Luís Peixoto

No próximo dia 26 de novembro, quinta feira, às 21.30 horas, na Sala Couto Viana da Biblioteca Municipal de Viana do Castelo, vamos estar à conversa com o escritor José Luís PeixotoNesta sessão será apresentado o seu último livro intitulado "Em Teu Ventre".

O Autor

José Luís Peixoto nasceu em Galveias, em 1974.
É um dos autores de maior destaque da literatura portuguesa contemporânea. A sua obra ficcional e poética figura em dezenas de antologias, traduzidas num vasto número de idiomas, e é estudada em diversas universidades nacionais e estrangeiras.
Em 2001, acompanhando um imenso reconhecimento da crítica e do público, foi atribuído o Prémio Literário José Saramago ao romance Nenhum Olhar. Em 2007, Cemitério de Pianos recebeu o Prémio Cálamo Otra Mirada, destinado ao melhor romance estrangeiro publicado em Espanha. Com Livro, venceu o prémio Libro d'Europa, atribuído em Itália ao melhor romance europeu publicado no ano anterior. As suas obras foram ainda finalistas de prémios internacionais como o Femina (França), Impac Dublin (Irlanda) ou o Portugal Telecom (Brasil). Na poesia, o livro Gaveta de Papéis recebeu o Prémio Daniel Faria e A Criança em Ruínas recebeu o Prémio da Sociedade Portuguesa de Autores. Em 2012, publicou Dentro do Segredo, Uma viagem na Coreia do Norte, a sua primeira incursão na literatura de viagens. Os seus romances estão traduzidos em mais de vinte idiomas.

O Livro


«Mãe, atravessas a vida e a morte como a verdade atravessa o tempo, como os nomes atravessam aquilo que nomeiam.» Numa perspetiva inteiramente nova, Em Teu Ventre apresenta o retrato de um dos episódios mais marcantes do século XX português: as aparições de Nossa Senhora a três crianças, entre maio e outubro de 1917. Através de uma narrativa que cruza a rigorosa dimensão histórica com a riqueza de personagens surpreendentes, esta é também uma reflexão acerca de Portugal e de alguns dos seus traços mais subtis e profundos. A partir das mães presentes nesta história, a questão da maternidade é apresentada em múltiplas dimensões, nomeadamente na constatação da importância única que estas ocupam na vida dos filhos. O sereno prodígio destas páginas, atravessado por inúmeros instantes de assombro e de milagre, confere a Em Teu Ventre um lugar que permanecerá na memória dos leitores por muito tempo.

In http://www.wook.pt

À conversa com .... Afonso Cruz

A conversa com o escritor Afonso Cruz, a propósito do seu mais recente livro intitulado "Flores", foi assim:








quarta-feira, 28 de outubro de 2015

À conversa com... Afonso Cruz

No próximo dia 6 de novembro, às 21.30 horas, na Sala Couto Viana da Biblioteca Municipal de Viana do Castelo, vamos estar à conversa com o escritor e ilustrador Afonso CruzNesta sessão será apresentado o seu mais recente livro intitulado "Flores".


O Autor

Além de escritor, Afonso Cruz é também ilustrador, cineasta e músico da banda The Soaked Lamb. Nasceu em 1971, na Figueira da Foz, e viria a frequentar mais tarde a Escola António Arroio, em Lisboa, e a Escola Superior de Belas Artes de Lisboa, assim como o Instituto Superior de Artes Plásticas da Madeira. Já conquistou vários prémios: Prémio Literário Maria Rosa Colaço 2009, Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco 2010, Prémio Autores 2011 SPA/RTP, Menção Especial do Prémio Nacional de Ilustração 2011, Prémio da União Europeia para a Literatura 2012, Lista de Honra do IBBY – Internacional Board on Books for Young People, Prémio Ler/Booktailors – Melhor Ilustração Original, Melhor Livro do Ano da Time Out 2012, foi finalista dos prémios Fernando Namora e Grande Prémio de Romance e Novela APE, conquistou o Prémio Autores para Melhor Ficção Narrativa, atribuído pela SPA em 2014 e o Prémio Nacional de Ilustração 2014 com o livro “Capital”.

O Livro

Um homem sofre desmesuradamente com as notícias que lê nos jornais, com todas as tragédias humanas a que assiste. Um dia depara-se com o facto de não se lembrar do seu primeiro beijo, dos jogos de bola nas ruas da aldeia ou de ver uma mulher nua. Outro homem, seu vizinho, passa bem com as desgraças do mundo, mas perde a cabeça quando vê um chapéu pousado no lugar errado. Contudo, talvez por se lembrar bem da magia do primeiro beijo - e constatar o quanto a sua vida se afastou dela - decide ajudar o vizinho a recuperar todas as memórias perdidas. Uma história inquietante sobre a memória e o que resta de nós quando a perdemos.


Conversa com o cientista Carlos Fiolhais

O cientista Carlos Fiolhais na Biblioteca Municipal...







quarta-feira, 7 de outubro de 2015

À conversa com... Carlos Fiolhais

No próximo dia 23 de outubro, às 21.30 horas, na Sala Couto Viana da Biblioteca Municipal de Viana do Castelo, vamos estar à conversa com o cientista Carlos FiolhaisNesta sessão falaremos do livro "Pipocas com telemóvel e outras histórias de falsa ciência".


O Autor


Doutorado em Física Teórica pela Universidade de Frankfurt (1982),é Professor de Física da Universidade de Coimbra. É autor de Física Divertida, Nova Física Divertida e co-autor de Darwin aos Tiros e Outras Histórias de Ciência, na Gradiva, entre muitos outros livros, alguns deles traduzidos e publicados no estrangeiro. Dirigiu a Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra e dirige o Rómulo - Centro de Ciência Viva da Universidade de Coimbra. Recebeu vários prémios e distinções, entre os quais o prémio Rómulo de Carvalho, o Globo de Ouro da SIC e Caras e a Ordem de Cristo.

O Livro

Este livro conta histórias de falsa ciência. Abundam as aldrabices científicas na internet, de que o vídeo que se mostra milho a transformar-se em pipocas devido à radiação de telemóveis é um bom exemplo. Também há muitas tretas nos media, a começar pelos horóscopos e pelas descobertas no inesgotável campo das Ciências Engraçadas. As prateleiras de supermercado estão recheadas de falsas promessas de medicina preventiva, das quais uma das mais delirantes foi revelada pelo escândalo «iogurtegate». Mas, pasme-se, a falsa ciência também é praticada e ensinada nalgumas escolas e está bem mais presente do que se julga na área da saúde. Nem as revistas científicas escapam, pois também aí se encontra uma boa colecção de fraudes que mais cedo ou mais tarde acabaram por ser descobertas. Não há lugares seguros. A segurança terá de estar no leitor: com uma atitude crítica, poderá evitar muitos contratempos e poupar dinheiro. Lembre-se de que a ciência assenta na observação, na experiência e na correcção de erros, e não nas palavras de pretensas autoridades que nunca aceitam ser corrigidas. Não se deixe enganar!

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

À conversa com... Fernando Dacosta


No próximo dia 18 de setembro, às 21.30 horas, na Sala Couto Viana da Biblioteca Municipal de Viana do Castelo, vamos estar à conversa com o escritor Fernando Dacosta. Nesta sessão será apresentado o seu mais recente livro intitulado "Viagens Pagãs".


  Fernando Dacosta, romancista, dramaturgo, conferencista e jornalista, nasceu em Angola, de onde foi, em criança, para o Alto Douro. Fixado em Lisboa, cursou Letras e iniciou-se no jornalismo e na literatura. Integrou as redacções de órgãos de comunicação como a "Flama", "Diário de Lisboa", "Diário de Notícias", "O Jornal", "Público" e "Visão". Tem mais de vinte e cinco obras publicadas, que se repartem por vários géneros: reportagem, teatro, romance, narrativa e conto. Em 1995 foi agraciado com a Ordem do Infante D. Henrique e, em 2013, eleito sócio-correspondente da Academia das Ciências, Secção de Letras, de Lisboa. «VIAGENS PAGÃS», sua última obra (Abril de 2015), que servirá de mote para "dois dedos de conversa", reúne sete crónicas – um documento comovente sobre a adolescência vivida no Douro vinhateiro, uma reportagem fenomenal sobre a ilha do Corvo, microcosmo especial de portugalidade insular e loucura sã, uma crónica mais curta sobre a vivência mineira, uma reflexão notável sobre Marrocos e a história portuguesa no Norte de África e uma viagem de moto por Angola e Moçambique. 

segunda-feira, 20 de julho de 2015